segunda-feira, 25 de abril de 2016

YouTube Copyright Basics (Global) no Dia do Livro e dos Direitos de Autor

Assim se celebrou o Dia do Livro e dos Direitos de Autor:

numa sessão para cerca de 60 alunos, visionou-se este vídeo






e leram-se textos originais e entregaram-se prémios a jovens autores.




terça-feira, 5 de abril de 2016

Grupo de leitura em ação

No âmbito dos 100 anos de vida literária de Ferreira de Castro, escolheu o Grupo de leitura o livro Emigrantes, para ler durante este mês.
Assim ao longo do mês de abril, deixa aqui as tuas impressões sobre o que fores lendo.
Podes fazer várias "entradas" com as tuas opiniões.
Boa leitura!

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Os Direitos Humanos

(No âmbito das atividades da Declaração Universal dos Direitos Humanos, foi proposto um concurso de escrita de texto de opinião.)





A vida sem direitos seria difícil ou até impossível.
Desde as civilizações antigas que as pessoas regiam a sua vida segundo leis. Contudo, nessas épocas, muitos grupos sociais eram excluídos dos valores de cidadania, liberdade e igualdade.
Ao longo dos tempos, o mundo foi evoluindo e com ele o homem. Com o intuito de criar leis que possibilitassem a correta forma de viver, estabeleceram-se os direitos humanos. Estes devem ser aplicados de igual forma por todo o mundo permitindo boas condições de vida e respeito pelos outros. Ao termos direitos e deveres, aos mais diversos níveis, quer seja no trabalho, na relação com os outros e na vida de cada indivíduo, iremos aceitar diferenças e agir, não só em nosso benefício, como também no da restante população.
Eles são extremamente importantes, permitindo defender a nossa própria vida perante aqueles que não a respeitam.

Na sua ausência muitas pessoas morreriam injustamente sendo objetos dos mais poderosos, não tendo vida própria nem possibilidade de ser feliz.
Beatriz Pedrosa, 11º ano

Direitos Humanos

(No âmbito das atividades da Declaração Universal dos Direitos Humanos, foi proposto um concurso de escrita de texto de opinião.)


    Marco Gameiro, 10º ano
Na minha opinião todo o indivíduo deve ter os mesmos direitos e deveres.
Independentemente da variedade dos traços sociais de um cidadão (raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política), este tem de ser tratado como qualquer outro membro da sociedade. Assim, de acordo com os artigos 1, 2 e 4 todo o indivíduo é livre, respeitado e tem a mesma dignidade e direitos. Apesar do facto de estes artigos constarem na Declaração Universal dos Direitos Humanos, deparamo-nos hoje com um novo paradigma completamente diferente. Eu, deste modo fico totalmente indignado quando oiço dizer que, diariamente a polícia marítima salva milhares de refugiados, a sua maioria sírios, que não possuem quaisquer documentos. Então, de acordo com primeiro parâmetro do artigo nº 14, toda a pessoa sujeita a perseguição tem o direito de procurar e de beneficiar de asilo em outros países.

Concluo assim que um cidadão não tem o direito de subestimar e desrespeitar outro com base nos seus traços sociais.




Proclamar a Declaração Universal dos Direitos Humanos

A Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH) é anualmente lembrada nas atividades da biblioteca.
Este ano, propôs-se um passatempo que aliou a identificação de textos da imprensa com a de diferentes artigos da DUDH e a construção de um puzzle que reproduz o quadro Guernica, de Picasso.
Aqui ficam alguns flashes.



Preparar primeiro, para janeiro

Pois é! Há muito que as atividades se vêm desenvolvendo na biblioteca mas só agora, chegámos ao blogue.
Durante o mês de outubro, em que celebrámos a biblioteca escolar, tivemos a possibilidade de expor um conjunto de posteres emprestados pela editora Santillana "Livros que fizeram história".
Foi uma exposição do agrado dos alunos que a visitaram e proporcionou a leitura em aula de alguns excertos de livros no âmbito da atividade "5' de leitura".











quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Concurso Nacional de Leitura/15

Já está escolhido o livro para o ensino secundário: Livre, de Cheryl Strayed, para a prova distrital do Concurso Nacional de Leitura/15, que se vai realizar em Castanheira de Pera.

Enquanto o livro não chega à biblioteca, aqui fica um booktrailer: